Quatro dias em Londres {dia 3}

sexta-feira, março 17, 2017

Quando vais numa viagem curta sabes que a certo momento o teu corpo começa a acusar cansaço. Os pés latejam de dor, tens olheiras de panda, as pernas já não conseguem andar tão rápido quanto querias e ao final do dia tudo o que queres é uma cama. Mas sabes também que esse cansaço é das melhores sensações do mundo e tudo o que queres é cansar-te mais, explorar mais, viver mais. Neste terceiro dia acordamos com todos esses sentimentos e preparados para mais um dia na nossa cidade do amor. {preparem-se porque este post é longo}

Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4  


Começamos o dia abraçados por um sol fenomenal. Os últimos dois dias, como podem ver nas fotografias, foram cinzentos. Este sol aqueceu-nos a alma e recuperou algum cansaço. Decidimos que a primeira coisa que íamos fazer no terceiro dia em Londres era ver o render da guarda no Palácio de Buckingham


Tínhamos lido que devíamos ir uma hora mais cedo, mas não fomos. Fomos meia hora mais cedo, sensivelmente, e já estava lá tanta mas tanta gente. Felizmente conseguimos arranjar um lugar mesmo jeitoso, onde conseguimos ver bem a "dança dos soldados" (que é tão giro!). Se quiserem ver o render da guarda, preparem-se para esperar e se rirem muito com os polícias pelo menos os daquele dia eram hilariantes e super simpáticos! "Mariana, achas que vale a pena esperar tanto tempo para ver o render da guarda?" Sim, vale. Acho que é daquelas coisas que se tem que ver e saborear pelo menos uma vez na vida. [Tenham atenção às horas e aos dias em que existe render da guarda porque eles variam durante o ano todo]

Sim os patos Londrinos são muito fotogénicos.

Assim que o render da guarda acabou a multidão começou a dispersar e facilmente se consegue ter um momento de relativa calma em frente ao palácio e uns segundos em que nos sentimentos realeza. Daí fomos a pé até o St. James Park outro parque que é delicioso. Conhecê-lo num dia de sol foi uma verdadeira dádiva, cheio de patos e gaivotas "estranhas" ficamos um bocadinho de tempo sentados num dos bancos a absorver o sol e a vivenciar aquele momento. Quando viajo (e não só) gosto muito de me sentar em banquinhos ou esplanadas e simplesmente respirar e absorver o que está a acontecer. Se não costumam fazer isso, aconselho-vos vivamente.


Seguimos até Trafalgar Square onde sentimos o "bombear" de Londres. Considero que esta seja uma daquelas praças onde se sente a cidade a acontecer. Percebem o que quero dizer? Daí fomos até Convent Garden, tudo isto a pé: vêm o que vos disse do metro? Não é preciso usar tantas vezes quanto pensamos. A Joana  aconselhou-nos a ir até ao Neals Yard e como somos bem comportados foi para lá que nos dirigimos.



O Neals Yard é quase como um paraíso de cores. Fica um bocadinho escondido mas vale mesmo a pena a descoberta. Não sei, mas eu fiquei com a sensação que ali o sol até brilhava mais. A coisa mais fantástica: um cabeleireiro chamado de "cabelo de fada". Como não amar?


Almoçamos no Wild Food Café, também aconselhados pela Joana. O Wild Food Café é um sítio raw e vegan. A decoração é tão "mãe natureza" que entrar lá foi sentir-me em casa (ou num sítio qualquer retirado de um sonho). Mas vou-vos ser sincera, se não estão habituados a comer cru e vegetais este sítio talvez seja demasiado para vocês. Eu cá fiquei fã, mas mesmo fã. Fiquei maravilhada com as combinações e vi na ementa coisas que nunca me lembraria de cozinhar! Comi a melhor salada de kale e kimchi da minha vida. Tão leve, saborosa e nutritiva. O meu género de comida, sem dúvida. (O único grande senão: é caro, foi a refeição mais cara que fizemos em Londres).

A melhor salada da minha vida, sem dúvida.
Depois de termos a barriga cheia fomos a um dos sítios que eu mais queria ir: Nothing Hill. A sério, queria tanto vir aqui! Sou uma fã assumida do filme e sempre que o vejo penso "aquelas casinhas são a minha cara". Não fiquei de todo desiludida, aquelas casinhas eram realmente a minha cara. Nothing Hill é perfeito à sua maneira e mais uma vez o sorriso não me saiu da cara. Para quem viu e para quem não viu o filme: vão a Nothing Hill!


Já fomos quase no final do Portobello Market por isso sei que não vimos a rua no seu explendor mas mesmo assim é tão engraçado, tão vivo e tão tentador! As frutas, as banquinhas com chá o artesanato... dá vontade de comprar tudo! Para a próxima, para mal da minha carteira, temos que ir mais cedo.


Ainda em Nothing Hill apanhamos um comboio e fomos até o Postman's Park. Este parque não é muito conhecido e está bastante escondido. Conheci-o no filme "Closer" e desde então que fiquei apaixonada pelo seu conceito. É um parque criado em homenagem a todas as pessoas que morreram para salvar a vida de alguém. Nos azulejos que podem ver nas fotos têm o nome das pessoas, a data e o porquê da sua morte: porque não foi em vão. Quando cheguei a este parque arrepiei-me muito, sabem? Achei-o tão bonito, tão altruísta, tão mágico. É uma ideia linda (há datas desde 1870!) e que se devia repetir pelo mundo todo. Este parque é também a "casa" de imensos esquilos e todos muito simpáticos! A certa altura quase que ia tropeçando num, são mesmo queridos!

Daí fomos até a única igreja que visitamos em Londres (não sou grande fã de igrejas, desculpem-me). A Catedral de St. Paul. É tão mas tão bonita! A entrada é gratuita e é obrigatória. Depois de estar em Roma é difícil encontrar uma catedral que nos surpreenda, mas esta esteve à altura! Curiosamente entramos numa altura em que estava quase a começar um concerto de Gospel então foi o timming indicado. Estar naquele sítio tão iluminado e especial a ouvir música ao vivo foi perfeito!


Ao pôr-do-sol fomos até ao shopping One New Change. "Mariana porque é que foste a um shopping? Logo tu que não gostas de shoppings". Porque este shopping tem um terraço com uma vista soberba para Londres. Quase ninguém conhece (mais uma vez obrigada pinterest!) e é lindo! A sério, se estiverem por perto vão lá. Quando fomos não estava quase ninguém e as pessoas que estavam quase que aposto com vocês: eram locais. É tão bom para mim ir a sítios "não turísticos" e ser espantada com a beleza. Aconselho! 


Acabando o dia fomos até o Harrods. O shopping mais incrível que eu já vi! A sério. É lindo, lindo, lindo! A decoração, a forma como as coisas são apresentadas, acho que é uma passagem obrigatória. A parte da comida é um desafio porque apetece comer tudo, tem tudo tão bom aspecto! Neste shopping vão encontrar preços exorbitantes e marcas super famosas. Se gostam de compras este é o sítio indicado e mesmo que não gostem... deixem-se maravilhar!  Como esta foi a nossa última noite em Londres fomos mais uma vez passear para a beira do rio e do Big Ben. O que será que fizemos no nosso último dia em Londres? 

To be continued...

You Might Also Like

3 comentários

  1. Outro dia em cheio =) Também gosto muito de me sentar em cafés e esplanadas e absorver tudo =)

    ResponderEliminar
  2. Awww :) Foi tão bom ter-te aqui e ajudar-te a conhecer esta cidade que é um bocadinho minha também. Mil abracinhos!

    ResponderEliminar
  3. Bom dia alegria minha querida e doce Mariana!
    Acabei agora de ler os teus posts sobre Londres! Bem a ver as tuas fotografias e a ler as tuas palavras deixou-me com mais vontade ainda(do que aquela que já tenho) de voltar a Londres! Fui a Londres em 2007, ou seja precisamente há 10 anos. Essa viagem marcou uma fase de mudança da minha vida, e eu sou tão grata por essa viagem. Adorei Londres e fiz uma promessa quando vim de lá, foi voltar! Tenho que a cumprir!
    Que bom que aproveitaste bem a tua viagem minha querida! Viajar enriquece-nos tanto. Todos o deviam ter oportunidade de o fazer!
    Beijinho enorme e continuação de boa semana!

    ResponderEliminar

Seguidores

Junta-te ao Facebook

Amantes de Chá

Junta-te ao grupo #umaxícaradechá